top of page
  • wytways

EP5 WAYS

W1) Foco e determinação ( FONTE)

 

W2) Ilustração do artista iraniano Alireza Pakdel ( FONTE)

 

W3) Tornei-me amigo do soldado que me cegou ( FONTE)

Richard Moore perdeu a visão aos 10 anos, quando foi atingido por uma bala de borracha na Irlanda do Norte.
O período, que ficou conhecido como "Troubles", foi marcado por episódios de extrema violência entre dois grupos (...) o primeiro grupo era a favor da união das duas Irlandas, o segundo queria que o território continuasse a fazer parte do Reino Unido.
"Eu dei o aviso (de que iria disparar)... e vieram mais pedras, mais insultos, gritos... Então, fiz o que era o procedimento padrão. Disparei (...)"
"Eu quis disparar a bala, mas nunca quis causar o dano".
"Às vezes acontecem coisas na vida que adoraríamos recriar. Charles cometeu um erro monumental, eu fui o receptor final. Eu perdoo Charles."
 

W4) O estranho mundo dos atores de deepfake ( FONTE)

*Se você não sabe o que é deepfake conheça o canal do Bruno Sartori

Há uma arte em ser um performer cujo rosto nunca será visto.
Usa-se os movimentos da boca de um ator para manipular a boca de outra pessoa de um filme pré-existente. O ator, em outras palavras, atua como um marionetista, que nunca será visto no produto final. A aparência, sexo, idade e etnia realmente não importam.
(...) uma forma de arte perfeita para esses tempos absurdos e quase surrealistas que estamos vivenciando.
 

W5) A geração que viverá sem contato com o mundo exterior ( FONTE)

O filósofo italiano Franco Berardi teme que a humanidade entre numa espécie de autismo: inabilidade ou pura recusa em prestar atenção à emoção do outro. (...) uma indiferença geral tanto às dores quanto aos prazeres do outro. O fim da humanidade, em certo sentido.
"Você lembra de 'A peste' de Albert Camus? Na primeira fase da epidemia há um tipo de sentimento eufórico, uma excitação 'dark' que mantém todos juntos apesar do distanciamento e do medo. Todo mundo está esperando um retorno rápido aos prazeres da vida normal e encontrar as pessoas sem medo. Mas o tempo vai passando nessa segunda onda, as expectativas são frustradas e as pessoas ficam mais e mais nervosas ou deprimidas. Isso é combustível para revolta, agressividade e fascismo. (...)"
Berardi aposta num tudo ou nada: ou o fim da humanidade ou um caminho rumo a um modo de vida mais lento e tranquilo (...)
 

W6) A dança durante o golpe militar de Myammar. ( FONTE)

Era uma manhã ensolarada de segunda em Nay Pyi Taw, capital de Mianmar, no Sudeste Asiático. A professora de ginástica Khing Hnin Wai dançava para a câmera(...)
(...) atrás dela, um comboio de veículos blindados passa rumo ao Parlamento do país como parte de um golpe militar em curso (...)
A postagem viralizou, com muitas pessoas comentando sobre o surreal casamento entre os movimentos frenéticos dela e a ação militar.
"Eu não estava dançando para zombar ou ridicularizar qualquer organização, ou para fazer palhaçada. Eu estava dançando para uma competição de dança aeróbica",
"não é incomum vermos um comboio de veículos oficiais em Nay Pyi Taw. Eu achei que era normal, e por isso continuei".
 

W7) Você pode me desenhar? ( FONTE)

(DESCRIÇÃO dos quadrinhos): Várias pessoas pedem sucessivamente para serem desenhadas ao verem uma desenhista praticando seus traços em seu caderno em espaços públicos. Ela nunca atende os pedidos. Um dia, andando na rua, ela avista um gato. Diz que vai desenhá-lo. Ele nega veementemente e voa pra longe dela içado por uma ave, fazendo um gesto de xingamento com o dedo do meio levantado.
 

W8) COMO VICEJAR QUANDO TUDO PARECE TERRÍVEL ( FONTE)

Podemos nos proteger dos efeitos prejudiciais da toxicidade tomando medidas para garantir que estamos “prosperando” - um termo psicológico para descrever o estado em que as pessoas experimentam uma sensação de vitalidade e aprendizado. Escolhas simples podem encorajar o sucesso. Os autores fornecem várias táticas, com base em pesquisas, para escolher a positividade, incluindo ter cuidado com as notícias e as mídias sociais que você consome, observar quais pensamentos negativos você vocaliza em voz alta e adotar uma mentalidade neutra quando confrontado com desafios.
Absorvemos o estresse de nossa família, amigos e colegas de trabalho. E isso cobra o seu preço.
Em setembro, os entrevistados relataram que suas três principais emoções eram frustração, preocupação e raiva. O número de entrevistados que escolheram a raiva como uma de suas principais emoções mais do que dobrou desde março.
A mera exposição a palavras grosseiras reduz nossa capacidade de processar e lembrar informações. Temos a tendência de nos fechar, parar de nos comunicar e deixar de ser úteis aos outros. Pensamentos disfuncionais e agressivos (e às vezes ações) disparam.
(...) A linguagem negativa é particularmente insidiosa e potente. Esteja atento ao que você está pensando e dizendo.
(...) De acordo com Trevor Moawad, um treinador de condicionamento mental que trabalha principalmente com atletas de elite, é dez vezes mais prejudicial para a nossa sensação de prosperidade se verbalizarmos um pensamento do que se apenas pensarmos nele.
Em vez de dizer: "Este é o pior que já vi" ou "É catastrófico" (ou "devastador" ou "terrível"), ajuste sua linguagem para ser mais neutro. Você pode dizer: “Esta situação é desafiadora”, o que reconhece a oportunidade de crescimento ou aprendizado.

ancora blog
bottom of page